sexta-feira, 11 de março de 2011

A Loucura de Nabucodonosor




Apóstolo Valdemiro Santiago


Nabucodonosor rei, a todos os povos, nações e línguas, que moram em toda a terra: Paz vos seja multiplicada.
Pareceu-me bem fazer conhecidos os sinais e maravilhas que Deus, o Altíssimo, tem feito para comigo.
Quão grandes são os seus sinais, e quão poderosas as suas maravilhas! O seu reino é um reino sempiterno, e o seu domínio de geração em geração.

Eu, Nabucodonosor, estava sossegado em minha casa, e próspero no meu palácio.
Tive um sonho, que me espantou; e estando eu na minha cama, as imaginações e as visões da minha cabeça me turbaram.

Por isso expedi um decreto, para que fossem introduzidos à minha presença todos os sábios de babilônia, para que me fizessem saber a interpretação do sonho.

Então entraram os magos, os astrólogos, os caldeus e os adivinhadores, e eu contei o sonho diante deles; mas não me fizeram saber a sua interpretação.
Mas por fim entrou na minha presença Daniel, cujo nome é Beltessazar, segundo o nome do meu deus, e no qual há o espírito dos deuses santos; e eu lhe contei o sonho, dizendo:
Beltessazar, mestre dos magos, pois eu sei que há em ti o espírito dos deuses santos, e nenhum mistério te é difícil, dize-me as visões do meu sonho que tive e a sua interpretação.

Eis, pois, as visões da minha cabeça, estando eu na minha cama: Eu estava assim olhando, e vi uma árvore no meio da terra, cuja altura era grande;
Crescia esta árvore, e se fazia forte, de maneira que a sua altura chegava até ao céu; e era vista até aos confins da terra.

A sua folhagem era formosa, e o seu fruto abundante, e havia nela sustento para todos; debaixo dela os animais do campo achavam sombra, e as aves do céu faziam morada nos seus ramos, e toda a carne se mantinha dela.

Estava vendo isso nas visões da minha
cabeça, estando eu na minha cama; e eis que um vigia, um santo, descia do céu,
Clamando fortemente, e dizendo assim: Derrubai a árvore, e cortai-lhe os ramos, sacudi as suas folhas, espalhai o seu fruto; afugentem-se os animais de debaixo dela, e as aves dos seus ramos.
Mas deixai na terra o tronco com as suas raízes, atada com cadeias de ferro e de bronze, na erva do campo; e seja molhado do orvalho do céu, e seja a sua porção com os animais na erva da terra;
Seja mudado o seu coração, para que não seja mais coração de homem, e lhe seja dado coração de animal; e passem sobre ele sete tempos.

Esta sentença é por decreto dos vigias, e esta ordem por mandado dos santos, a fim de que conheçam os viventes que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer, e até ao mais humilde dos homens constitui sobre ele.

Este sonho eu, rei Nabucodonosor vi. Tu, pois, Beltessazar, dize a interpretação, porque todos os sábios do meu reino não puderam fazer-me saber a sua interpretação, mas tu podes; pois há em ti o espírito dos deuses santos.
Então Daniel, cujo nome era Beltessazar, esteve atônito por uma hora, e os seus pensamentos o turbavam; falou, pois, o rei, dizendo: Beltessazar, não te espante o sonho, nem a sua interpretação. Respondeu Beltessazar, dizendo: Senhor meu, seja o sonho contra os que te têm ódio, e a sua interpretação aos teus inimigos.
A árvore que viste, que cresceu, e se fez forte, cuja altura chegava até ao céu, e que foi vista por toda a terra;
Cujas folhas eram formosas, e o seu fruto abundante, e em que para todos havia sustento, debaixo da qual moravam os animais do campo, e em cujos ramos habitavam as aves do céu;

És tu, ó rei, que cresceste, e te fizeste forte; a tua grandeza cresceu, e chegou até ao céu, e o teu domínio até à extremidade da terra.
E quanto ao que viu o rei, um vigia, um santo, que descia do céu, e dizia: Cortai a árvore, e destruí-a, mas o tronco com as suas raízes deixai na terra, e atada com cadeias de ferro e de bronze, na erva do campo; e seja molhado do orvalho do céu, e a sua porção seja com os animais do campo, até que passem sobre ele sete tempos;
Esta é a interpretação, ó rei; e este é o decreto do Altíssimo, que virá sobre o rei, meu senhor:
Serás tirado dentre os homens, e a tua morada será com os animais do campo, e te farão comer erva como os bois, e serás molhado do orvalho do céu; e passar-se-ão sete tempos por cima de ti; até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer.

E quanto ao que foi falado, que deixassem o tronco com as raízes da árvore, o teu reino voltará para ti, depois que tiveres conhecido que o céu reina.

Portanto, ó rei, aceita o meu conselho, e põe fim aos teus pecados, praticando a justiça, e às tuas iniqüidades, usando de misericórdia com os pobres, pois, talvez se prolongue a tua tranqüilidade.
Todas estas coisas vieram sobre o rei Nabucodonosor.
Ao fim de doze meses, quando passeava no palácio real de babilônia,
Falou o rei, dizendo: Não é esta a grande babilônia que eu edifiquei para a casa real, com a força do meu poder, e para glória da minha magnificência?
Ainda estava a palavra na boca do rei, quando caiu uma voz do céu: A ti se diz, ó rei Nabucodonosor: Passou de ti o reino.

E serás tirado dentre os homens, e a tua morada será com os animais do campo; far-te-ão comer erva como os bois, e passar-se-ão sete tempos sobre ti, até que conheças que o Altíssimo domina sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer.

Na mesma hora se cumpriu a palavra sobre Nabucodonosor, e foi tirado dentre os homens, e comia erva como os bois, e o seu corpo foi molhado do orvalho do céu, até que lhe cresceu pelo, como as penas da águia, e as suas unhas como as das aves.

Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é um domínio sempiterno, e cujo reino é de geração em geração.

E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes?

No mesmo tempo tornou a mim o meu entendimento, e para a dignidade do meu reino tornou-me a vir a minha majestade e o meu resplendor; e buscaram-me os meus conselheiros e os meus senhores; e fui restabelecido no meu reino, e a minha glória foi aumentada.

Agora, pois, eu, Nabucodonosor, louvo, exalço e glorifico ao Rei do céu; porque todas as suas obras são verdade, e os seus caminhos juízo, e pode humilhar aos que andam na soberba.
Daniel 4

Eu lia hoje cedo uma palavra que diz que o que sai do homem é o que realmente contamina o homem, o que sai de seu coração. Prostituição, furto, inveja, loucura. A passagem falava de Jesus enquanto comia sem lavar as mãos. O que me chama a atenção nessa passagem é a palavra loucura.

Todos sabemos o que são os demais adjetivos, mas a palavra loucura, eu buscava enquanto lia essa passagem das coisas que contaminam o homem, o significado dessa palavra, porque nós aprendemos desde pequenos o que é a loucura, a falta de juízo, a insanidade, quando alguém não sabe o que está fazendo ou pensando, que é conhecido como uma doença. Há hospitais de louco. Mas não é essa loucura que Deus chama de louco.

A loucura que Deus fala é quando o ser humano, o homem e a mulher, deixam de depender de Deus, de se humilhar a Deus e não reconhecem mais a grandeza, a majestade de Deus. Por isso, em Daniel 4, vemos a loucura de Nabucodonosor.
Nabucodonosor era um servo de Deus. Hoje eu vejo homens que Deus exaltou, líderes políticos e religiosos realizando verdadeiras loucuras, desafiando a Deus, e isso é grave. Nabucodonosor era um servo tão grande que Deus disse que toda a vida no planeta, até os animais do campo, deu para o servir. Em Jeremias 27, fica claro que Deus entregou o mundo inteiro a ele. É comum o ser humano buscar milagres, bênçãos, conquistas, pedir para Deus milagres. Deus faz, você pede, Ele dá, tenha certeza disso.

Agora, controlar a loucura cabe a cada um de nós.
Quando eu li no evangelho em Marcos, o que contamina o homem não é o que vem de fora, mas o que ele fala, me interessei. Já tive um caso de loucura na família, mas não é esse caso de loucura, é loucura de duvidar de Deus. Me perdoe, mas você que não crê, você que desafia a obra de Deus, você é louco, doido varrido.

Nabucodonosor foi chamado “meu servo” por Deus. Ele recebeu todo o poder da Terra, não existia ninguém como ele, ficou somente abaixo de Deus, todos os reis serviam a Nabucodonosor. E é interessante como ele narra seu sonho a Daniel.

Veja que ele fala com toda a Terra porque ele tinha consciência que Deus havia dado a ele domínio sobre tudo. Leia como ele descreve o poder de Deus. Ele pediu interpretação do sonho aos sábios, mas ninguém pode responder.

Tudo o que o homem tem vem de Deus, se é inteligente, sábio, trabalhador, vem de Deus. As coisas boas, maravilhosas, vem de Deus. Nabucodonosor virou o homem mais importante da Terra e veio de Deus. Eu fico pensando e falo nas reuniões de bispos e pastores que a obra de Deus já poderia ter alcançado o mundo, mas basta o homem vencer em seus caminhos, superar os desafios, que Satanás sugere ao homem que é mérito dele e ele relaxa, é.

Então a obra para. Isso é didático, e Deus quer nos ensinar a superar isso. Não quer dizer que Satanás pode agir sobre nossa vida, se você procurar a Deus, você é livre para crescer e prosperar, ou para afundar se quiser. Se quer crescer, tema a Deus, o siga. Para afundar, faça a sua vontade. Se você seguir a orientação de Deus, você cresce, prospera e vence. Isso é para Nabucodonosor e para o faxineiro de Nabucodonosor, para todos os homens.
A árvore que Nabucodonosor sonhou que crescia no meio da Terra até o céu, era Nabucodonosor, onde Deus dizia que do céu para baixo era dele. Depois de Deus, ele é quem mandava.

Depois ele viu os anjos dizendo que cortariam a arvore. Traduzindo: estou tirando de você porque você não deu valor e se achou o capaz. Deus é tão maravilhoso, extraordinário, misericordioso, que deu a ele um sonho, um aviso que se Nabucodonosor não mudasse, ele perderia tudo o que Deus deu para ele. Daniel teve até medo de contar a ele o significado e disse que se ele se arrependesse e praticasse a justiça, Deus o perdoaria, esse foi o conselho de Daniel. O rei era tranquilo porque era o maior. Ninguém é grande, Deus faz o homem ser grande.

Nem hoje em dia os países concedem poderes, são soberanos, mas Deus deu a Nabucodonosor. Daniel explicou que o sonho é que Deus tiraria o poder dele, mas se ele se arrependesse, quem sabe. Não deixar a iniquidade, o pecado, a soberba e a loucura, dominarem sua vida. Loucura é definida no versículo 28.
“Minha majestade, minha gloria, meu grandioso poder”. Um homem dizer essas coisas é loucura. Homem não tem grandioso poder, só há um grandioso poder e ele é de Deus. Somente Ele é quem o tem, e transforma famílias inteiras com esse poder. Ele afirmava que ele edificou, buscava o mérito para si. “Eu fiz isso, eu fiz aquilo outro”... às vezes eu escuto essas palavras e vou só ouvindo, porque esse é louquinho, atitude de louco. Mas Nabucodonosor é loucão.

Ele subiu no palácio e começou a ver a obra extraordinária que só passou a existir pelo poder e pela misericórdia de Deus. Fazia somente um ano que Deus o avisou que, se ele não se arrependesse, ficaria somente a cepa, o tronco. E uma cepa, depois de dias, brota. Deus é maravilhoso que Ele poderia arrancar a árvore, extinguir de uma vez por todas, mas Deus deixa a cepa para que a arvore perca a soberba, mas fique a raiz para florescer novamente.

O chicote vai cantar na minha nuca, mas
Deus vai me usar para ensinar isso a essa nação, posso passar a pregar na cadeia, mas os homens vão ouvir. Jeremias profetizou para o rei Jeoaquim e esse, ouvindo, disse “prenda Jeremias, ele deveria profetizar coisas boas”. Os reis querem ouvir profecias boas, não a verdade que Deus dá. Tem muitos profetas atuais que profetizam o que os reis querem. Eu vou como Jeremias, falo o que Deus mandar, quem quiser dar ouvidos, Deus poupará.

Vamos falar o jeito correto, porque a bíblia deixa a passagem floreada. Deus disse que Nabucodonosor iria pastar, comer capim. Águia come só carne, ver uma comendo capim é de se imaginar que acabou a carne, até o bico da águia deixa difícil para comer capim. E Deus é tão maravilhoso que deu ao sujeito sete anos até que se arrependesse e reconhecesse que Deus é superior. Veja que Deus concede perdão, nos exalta e nos abençoa quando nos arrependemos e reconhecemos que Deus é superior e domina sobre tudo.

Tudo na vida é assim, Deus dá prosperidade, saúde, família, dá o que você pedir para Ele, mas nunca deixe Satanás apagar da sua mente que foi Deus quem deu isso a você, porque se você esquecer, o diabo apaga da sua vida, Deus tira de você e não tem mais jeito. Nabucodonosor foi muito longe, Deus deu o domínio de toda a Terra, o chamou de seu servo, mas ele ficou louco. Falar que ele construiu uma cidade para gloria dele, quando Deus diz que nossos frutos são para glorificação de Deus, como dito em João. Nossos frutos são para que Deus seja glorificado.

Quando seu vizinho, aquela vizinha fofoqueira que não gostava de você nem de Deus, falava de seu filho drogado vê seu filho transformado vindo para igreja, sem perturbar mais seu bairro, ela se recolhe no quarto e dá glória a Deus pela mudança da vida dele. Deus quer ser glorificado na sua vida. Ele exaltou Nabucodonosor para ser glorificado através da vida dele, mas Nabucodonosor tomou a glória para si. Em Isaías, o Senhor falou que a honra e a glória são Dele, isso ele não dá, o pertence e ordena que não toquem na Sua glória.

Havia outro rei que dizia assim “elevo meus olhos para os montes, de onde virá o meu socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez os céus e a Terra”. Qual a diferença? Se despojando da glória. Nabucodonosor bateu no peito e pediu a glória. Você vai crescer, crescer e crescer, mas para isso, você vai diminuir, diminuir e diminuir.
Não existe sequer diferença entre empregados e patrões, todos os homens são pequenos, Deus é o único grande. Quantos patrões a bíblia ensina que devem suas vidas aos empregados, como Naamã. Nós existimos para que Deus seja glorificado pelos nossos frutos.

Nabucodonosor estava pastando e olhou para o céu. Coisa boa é se ele recebeu visão de águia, que vai longe, para enxergar os perigos da vida. Eu mesmo não queria virar águia, mas gostaria de ter essa visão para enxergar além. Nabucodonosor comeu capim e deixou de comer capim quando olhou para o céu, que significa se colocar na dependência de Deus. É de lá que vem nosso socorro, ensina o salmista. Antes, Nabucodonosor glorificava a si próprio, depois que olhou para o céu, louvou e glorificou ao Deus que vive para sempre. Se você glorificar o Deus que vive para sempre, você será feliz.

Quando você olhar para o céu e glorificar a Deus, você será bem sucedido, indiferente da sua posição. Em provérbios diz para não se glorificar a si mesmo, mas que seja outro que te glorifique. Não há quem possa deter a mão de Deus nem lhe dizer o que fazer.

Enfim, vem o maravilhoso testemunho de Nabucodonosor do que ele passou. Tomara que não precisemos passar por isso para aprender o caminho da humildade. Comer capim, para entender que Deus exalta quem Ele quer e humilha a quem Ele quer. Por isso, convido a você a se humilhar perante ao Senhor e a exaltar ao Deus sempiterno. Depois de sete anos, o rei Nabucodonosor recebeu tudo de novo, mas dessa vez, como temente a Deus. E é muito orgulho o do homem, porque veja que Nabucodonosor ainda demorou sete anos para olhar para o céu e reconhecer a Deus.

Ele recebeu a vida de novo, mas teve de erguer os olhos. Esse erguer os olhos aos céus significa lá no coração, no pensamento, reconhecer a sua insignificância e reconhecer a Deus, se curvar diante dele e confessar “sou pequeno, sou pecador, mas grande é o Seu poder”.

2 comentários:

  1. Precisando de uma mensagem de consolo, então acesse o nosso site, e assista nossas mensagens, Sempre Deus tem uma mensagem para você nas horas dificeis, além das radios e musicas solo instrumemtais e muito mais

    http://www.assembleiabelem.br22.com/

    ResponderExcluir
  2. Que Deus o abençoe,lhe dando graça,sabedoria e derrame unção sem limites na sua vida.a paz do nosso Senhor Jesus.Amem!!

    Ass: Elber Barreto


    Email: elberambarret@hotmail.com

    ResponderExcluir